Capela Sto Isidoro
Página Principal Paroquias.org

  Segunda-feira, 24 de Novembro de 2014 - SEGUNDA-FEIRA da semana XXXIV    Orações Terço Via-Sacra Via Lucis

17.6 Perdoai-nos as nossas ofensas

A quinta petição do Pai Nosso consta de duas partes: uma súplica e uma promessa.

  • A súplica "Perdoai-nos as nossas ofensas" é uma oração comum a todos os homens pois não existe um só que não tenha cometido faltas. Ofendemos a Deus quando não respeitamos a sua Palavra, quando não nos preocupamos com a sua vontade. Quando pensamos que poderíamos viver sem Ele e contra Ele. Quando construímos o nosso próprio reino.
    Tornamo-nos culpados quando não confiamos n'Aquele que nos dá o seu Filho amado, Jesus Cristo, que Se fez homem, a fim de chegarmos a Deus. Jesus é para todos e para sempre o penhor do amor e da ternura do Pai pelos homens. Ele, que conhece o Pai como ninguém, diz-nos como Deus perdoa. Tornamo-nos culpados com o nosso próximo quando não partilhamos o nosso pão, quando não vivemos uns para os outros, mas uns contra os outros. Quando nos ofendemos mutuamente, nos rebaixamos uns aos outros, quando mentimos.

  • A promessa "assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido", está em consonância com a petição e vai ao encontro do nosso ser natural. Saber sofrer a injustiça é bem mais difícil do que cometê-la. Aquele que é ultrajado, traído, enganado ou explorado, pensa na vingança: Hás-de mas pagar! Hei-de pagar-te com a mesma moeda! Hás-de saber quem eu sou! Não te perdoarei nunca! Já não te conheço... Nesse momento, os amigos passam a inimigos, os íntimos a estranhos.

Todos nós ficamos presos numa engrenagem de injustiça e de culpabilidade, se pensarmos que a vingança é a única reacção possível à injustiça recebida. Jesus mostra-nos que é possível romper essa engrenagem: podemos fazer com que o amor seja mais forte que a ofensa e a ira; podemos dialogar com aquele que cometeu uma injustiça connosco, podemos dar-lhe uma oportunidade e também a nós próprios.

 


Jesus diz-nos como o perdão é importante: Portanto, se ao levares a tua oferenda ao altar, aí te lembrares que o teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa aí a tua oferenda diante do altar e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão; depois volta para apresentar então a tua oferenda.

EVANGELHO SEGUNDO SÃO MATEUS 5,23-24
 

  • Perdoa as nossas ofensas,
    como nós perdoamos a quem nos ofende.
    Vem ao nosso encontro
    como nós vamos ao encontro dos outros.
    Dá-nos a mão,
    como nós damos a mão uns aos outros.
    Não contes as nossas faltas
    como nós não contamos as dos outros.
    Tem paciência connosco
    como nós a temos também com os outros.
    Dá-nos ainda uma oportunidade
    como nós a damos também aos outros.
    Não nos deixes cair em tentação
    como nós nos apoiamos uns aos outros.
    Livra-nos do mal
    para que todos juntos possamos louvar-Te.

Não podemos dizer sinceramente a oração que Jesus nos ensinou, enquanto cada um de nós não perdoar ao outro, de todo o coração.



<< Anterior
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
Seguinte >>
Não nos deixeis cair em tentação


Esta semana
  Dom, 23 Novembro
Domingo XXXIV - NOSSO SENHOR JESUS CRITO REI DO UNIVERSO DO TEMPO COMUM
  Seg, 24 Novembro
SS. André Dung-Lac, presbítero, e Companheiros, mártires
  Ter, 25 Novembro
  Qua, 26 Novembro
  Qui, 27 Novembro
  Sex, 28 Novembro
  Sáb, 29 Novembro
  Dom, 30 Novembro
DOMINGO I DO ADVENTO

Clique na data para ler a Liturgia do respectivo dia.


Liturgia de hoje
Leitura I:
Ap 14, 1-3.4b-5
Salmo:
Salmo 23 (24), 1-2.3-4.5-6 (R. cf. 6)
Evangelho:
Lc 21, 1-4
Liturgia das Horas:
Segunda-feira II
Terço do Rosário:
Mistérios Gozosos

 

   


© 1999-2014 Paroquias.org