Fóruns Paroquias.org
paroquias.org

  A participação no Fórum Paroquias.org está condicionada à aceitação das Regras de Funcionamento.
Inteligência Espiritual
Fóruns Paroquias.org : Taizé

 

Ir para tópico de discussão: AnteriorPróximo
Ir para: Lista de fórunsLista de mensagensNovo tópicoPesquisarEntrar
Taizé * Encontro Europeu de Jovens
Escrito por: Ricardo Oliveira (IP registado)
Data: 15 de November de 2004 23:04


Taizé em Lisboa

No Sul da Borgonha, em França, encontra-se a Comunidade de Taizé, uma comunidade ecuménica internacional fundada em 1940 pelo irmão Roger, em plena II Guerra Mundial.
Conta o irmão Roger que a ideia lhe surgiu naturalmente, pelo exemplo da sua avó materna, de confissão calvinista, que, durante a I Guerra Mundial ficou na sua terra, alvo dos ataques alemães, com o objectivo de prestar assistência às vítimas da guerra. E, seguindo o seu testemunho, Roger, apenas com 25 anos, começa o seu trabalho de ajuda aos refugiados da guerra, entre os quais muitos judeus.
A partir daí a Comunidade cresce, com a entrada de outros irmãos, de diferentes confissões cristãs, dando vida à prece da sua avó: «que os cristãos divididos – que já se mataram o bastante entre si – possam reconciliar-se para tentar impedir uma nova guerra».
Os irmãos comprometem-se para toda a vida («renunciando daqui em diante a olhar para trás, alegre, com uma gratidão imensa, não tenhas medo de preceder a madrugada para louvar bendizer e cantar Cristo, o teu Senhor») na partilha dos bens materiais e espirituais, no celibato e numa grande simplicidade de vida.
No seio da vida quotidiana em Taizé, encontram-se os três momentos de oração comunitária. Os irmãos vivem somente do seu trabalho. Não aceitam qualquer donativo nem qualquer presente para eles mesmos. Alguns dos irmãos vivem em pequenas fraternidades no meio dos mais pobres.
Os irmãos de Taizé efectuam também visitas e animam em África, na América do Sul e do Norte, na Ásia e na Europa, pequenos e grandes encontros que fazem parte de uma «peregrinação de confiança na terra».
Através da sua própria existência, a comunidade procura ser um sinal concreto de reconciliação entre os cristãos divididos e os povos separados. Actualmente, a comunidade tem cerca de uma centena de irmãos, católicos e de diversas origens evangélicas, vindos de mais de vinte e cinco países.

Desde o fim dos anos '50 que milhares de jovens começaram a ir em peregrinação a Taizé, para aí participarem nos encontros de oração e de reflexão que têm lugar semana após semana. São os encontros intercontinentais de jovens.
Todos os dias, os irmãos da comunidade fazem introduções bíblicas, que são seguidas por tempos de reflexão, de partilha e de participação em tarefas práticas. É ainda possível passar a semana em silêncio para deixar o Evangelho iluminar profundamente a sua própria vida.
Alguns workshops sobre temas específicos permitem perceber a relação entre as fontes da fé e a realidade pluralista do mundo contemporâneo. Estes encontros de Taizé significam, para muitos jovens que neles participam, uma experiência única de comunhão com Deus através da oração e da reflexão pessoal, e, por outro lado, uma experiência de comunhão e de solidariedade com os outros.

Encontro em Lisboa
No final de cada ano, numa das principais cidades da Europa, Taizé anima um grande encontro no qual participam dezenas de milhares de jovens, vindos de toda a Europa e também de outros continentes. Estes encontros constituem etapas da referida peregrinação de confiança na terra. O 27º Encontro Europeu de Jovens terá lugar na região de Lisboa, de terça-feira, 28 de Dezembro de 2004, a sábado, 1 de Janeiro de 2005.
A escolha de Lisboa com local do encontro deste ano ficou a dever-se sobretudo ao empenho do cardeal patriarca de Lisboa: «O Irmão Roger, superior e fundador da Comunidade Ecuménica de Taizé, aceitou o meu pedido de realizar em Lisboa o encontro deste ano. É mais uma etapa na longa peregrinação da confiança através do Mundo, que há quase três décadas tem posto em diálogo de comunhão muitos milhares de jovens nas principais cidades europeias», disse D. José Policarpo.
Espera-se que o Encontro de Lisboa acolha cerca de 40 mil jovens, «peregrinos da esperança, num mundo ameaçado pela violência e que procura a luz que dará sentido novo ao seu futuro», pelo que é imperiosa a mobilização das comunidades cristãs e paróquias em toda a Grande Lisboa. Na organização do Encontro estão envolvidas as dioceses de Lisboa, Setúbal e Santarém, seis das sete vigararias de Lisboa, a que se juntam as paróquias de Sacavém, Amadora, Oeiras, Sintra, Cascais, Loures, Vila Franca de Xira, Alenquer, Almada, Caparica, Seixal, Barreiro, Moita e Montijo.

2m² = 1 jovem em casa
Quem, como eu, estiver disponível para acolher jovens em sua casa durante o Encontro Europeu, por favor preencha a ficha de acolhimento disponivel na seguinte página da internet: [www.taize.fr] e envie sua oferta para o e-mail: encontro@iol.pt
O alojamento nas famílias pode ser muito simples. Os jovens (entre 16 e 29 anos) sabem que vão dormir no chão e trazem saco-cama e colchão (2m²= 1 jovem em casa!) A quem acolhe, pedimos apenas os pequenos-almoços e o almoço de 1 de Janeiro. Durante o dia, os jovens estarão fora de casa. Partem de manhã pelas 8h e voltam à noite pelas 22h, depois da oração das 19h nos pavilhões da FIL (Parque das Nações).

Re: Taizé * Encontro Europeu de Jovens
Escrito por: Padre João Luis (IP registado)
Data: 15 de November de 2004 23:50

Já mandei a minha......
Vou ter a casa cheia de gente está visto....

Taizé * Encontro Europeu de Jovens
Escrito por: Ricardo Oliveira (IP registado)
Data: 18 de November de 2004 17:04



2m² = 1 jovem em casa
Quem, como eu, estiver disponível para acolher jovens em sua casa durante o Encontro Europeu, por favor preencha a ficha de acolhimento disponivel na seguinte página da internet: [www.taize.fr] e entrege no grupo responsavel pela preparaçao do encontro na zona onde reside.

Para qualquer questão aqui fica meu contacto.
imaging@iol.pt

Se mora na Zona d Sacavem tb podem enviar para este mail a sua Ficha de Acolhimento

Um abraço,
Ricardo Oliveira

Re: Taizé * Encontro Europeu de Jovens
Escrito por: Ana (IP registado)
Data: 18 de November de 2004 21:12


Vá lá pessoal, colaborem e acolham esses jovens...eu já tenho dado almoços e jantares a padres que vêm ao Canadá...Não é o que damos, mas sim a amizade que fica! No fim sentimo-nos tão bem...

Re: Taizé * Encontro Europeu de Jovens
Escrito por: Pedro B (IP registado)
Data: 22 de November de 2004 14:53

Estou de facto espantado com o clima que se vive com este encontro.

Neste momento estou em conversações com a minha mulher para acolher um jovem (é que tenho 3 bebes em casa).

Quantos jovens virão a Lisboa.? 100.000?

Pedro B

Re: Taizé * Encontro Europeu de Jovens
Escrito por: Luis Gonzaga (IP registado)
Data: 22 de November de 2004 22:58

Caro Pedro B,

No total, espera-se um total de 50.000 pessoas. Jovens vindo de fora, apontam as melhores estimativas para 10.000. Mas talvez o Ricardo Oliveira tenha outros números mais recentes.

Luis

Re: Taizé * Encontro Europeu de Jovens
Escrito por: Ricardo Oliveira (IP registado)
Data: 24 de November de 2004 22:46



Olá

Hoje estive no Centro de Preparação do Encontro Europeu - Seminário dos Olivais. Parece já existirem estimativas do número de participantes no Encontro. Confirmam-se 30.000 presenças no Encontro. Estão já a ser fixados o número máximo de pessoas que precisam de ser acolhidos nas paróquias da zona de Acolhimento. É algo muito simples: Abrir as portas da nossa casa e acolher na simplicidade!!! Apenas pedimos 2m2 no chão, que sirvam os pequenos almoços durante o encontro e o almoço no dia 1 de Janeiro.

Para quem for da zona de Sacavém informo que no próximo dia 28 de Novembro de 2004 pelas 16h na Igreja Matriz de Sacavém vai haver um encontro informativo aberto a todas as famílias que desejem acolher algum participante no encontro.

Para mais informações contactar-me por e-mail: imaging@iol.pt

Um abraço
Ricardo Oliveira

Re: Taizé * Encontro Europeu de Jovens
Escrito por: João Oliveira (IP registado)
Data: 27 de November de 2004 08:30

Notícias da Peregrinação de Confiança


HOJE, SÁBADO, Dia 27: Todos a Arroios! (Sim, venham daí!)


No sábado à tarde inicia-se uma nova fase da preparação do Encontro. Com uma oração às 15:30, para a qual estão convidadas as equipas de preparação das cerca de 180 paróquias que se estão a preparar para receber jovens durante o Encontro e todos os que se lhes quiserem juntar. Poderemos agradecer juntos a Deus por tudo o que foi sendo realizado nestes dois meses de intensa preparação. O número de lugares de alojamento já encontrados deixa-nos com a convicção de que será possível acolher todos os participantes no Encontro em famílias! No final da oração, vamos aproveitar para ensaiar os cânticos do Encontro e para verificar com cada equipa os mapas de acesso à paróquia e detalhes das estatísticas. Teremos também algum material para distribuir.

> Taizé - Preparação do Encontro - Notícias por e-mail


Igreja de S. Jorge de Arroios
Perto da Praça do Chile, entre a Rua de Arroios e a Rua Alves Torgo
1000-032 Lisboa
Tel.: 218 460 446





> Futuros encontros gerais para todas as equipas de preparação



João Almeida Oliveira

...«Se permanecerdes fiéis à minha palavra, sereis verdadeiramente meus discípulos, conhecereis a verdade e a verdade vos tornará livres.» ~ Jo 8,31-32

Re: Taizé * Encontro Europeu de Jovens
Escrito por: Antonio Jose Monteiro (IP registado)
Data: 30 de November de 2004 17:25

Parece, quando o prazo de inscrições se aproxima do fim, que a mobilização da Igreja portuguesa ficou muito além do esperado, apesar dos sinais positivos vindos de Lisboa.

Na maioria das dioceses o número de jovens inscritos não ultrapassa a centena, e os maiores movimentos da Igreja, designadamente o CNE estão-lhe a passar ao lado...

Para isso terá contribuido também a forma como o Departamento Nacional da Pastoral Juvenil se envolveu, ao impôr prazos irrealistas que sucessivamente foram sendo alterados mas que desmobilizaram muitos jovens, seja da participação seja do lançamento de iniciativas de divulgação por acharem que não era possivel fazê-las antes do final dos prazos...

Também a introdução de um sistema de inscrições centralizado e burocrático, sem recurso a novas tecnologias e utilizando impressos em quadriplicado exigindo carimbo e selo branco só podem fazer sorrir quem está habituado aos metódos eficazes e cheios de simplicidade que Taizé costuma utilizar para organizar o acollhimento dos milhares de jovens que movimenta anualmente.

De qualquer forma o encontro será um sopro de esperança para os que aceitaram o desafio de viver um final de ano diferente. Espero sinceramente que alguns dos nossos responsáveis aproveitem para de lápis e caderninho na mão aprenderem com Taizé a mobilizar os jovens e a comprometê-los com o evangelho. Um pouco de humildade só fica bem a quem, objectivamente, revela uma grande dificuldade em evangelizar a juventude portuguesa (veja-se o exemplo confrangedor de iniciativas como o Fátima Jovem e os festivais de Sacro-pop povoados por adolescentes, veja-se o escasso número de alunos de moral e religião nas escolas das grandes cidades)

Não quero ser mal interpretado com estas observações. Apenas referir que perante as dificuldades é importante aprender com quem tem provas dadas de eficácia, e garantir que aquilo que os jovens vão viver em Lisboa não acaba no dia 2 de janeiro, para bem da Igreja Portuguesa!

TZM

Re: Taizé * Encontro Europeu de Jovens
Escrito por: Antonio Jose Monteiro (IP registado)
Data: 14 de December de 2004 12:48

Para não ser mal interpretado, quando dizia que alguns responsáveis da nossa Igreja ( e designadamente os que trabalham com jovens) deviam humildemente aproveitar esta oportunidade para aprender com Taizé refiro-me obviamente à Comunidade... aos Irmãos que estarão entre nós, e não aos muitos portugueses que têm passado por Taizé e que muitos olham como pertencendo a mais uma organização ou movimento o que não corresponde de modo nenhum à realidade.

Aliás uma das grandes dificuldades que as pessoas que costumam ir a Taizé é explicar aos outros que a Comunidade nunca quis criar um movimento à sua volta, nem grupos, mas apenas convidar os jovens a comprometer-se na sua comunidade. Se é verdade que às vezes se criam equipas de trabalho para resolver qustões concretas (prepara um encontro, animar uma oração, organizar uma viagem) todas essas equipas têm uma natureza provisória e informal... não há nenhuns Jovens de Taizé, como às vezes surge escrito por aí.

Digo isto porque um amigo meu ligado à Pastoral Juvenil me respondeu privadamente de forma que me pareceu ter entendido que era eu que lhe queria dar lições do que quer que fosse... longe de mim, quando o que eu disse ( e reafirmo) é que a colaboração prestada pelo DNPJ devia respeitar mais os métodos de funcionar habitualmente usados pela comunidade de Taizé na organização dos EE, designadamente no que respeita a prazos ( está provado há 27 anos que a maioria das pessoas se inscreve no final de Novembro, como aconteceu este ano mais uma vez) e métodos, utilizando formas mais abertas... não se entende que um russo ou um francês se pudesse inscrever via net e um português tivesse que se deslocar pessoalmente ao SDPJ da respectiva diocese, o que evidentemente não facilita a participação. São apenas observações práticas feitas por quem já participou (e organizou grupos) para alguns EE e nunca encontrou um sistema tão complexo como aquele que o DNPJ montou em Portugal. Isto é um pequeno pormenor, mas com alguma importância, porque se temos o objectivo de mobilizar a juventude portuguesa para uma iniciativa, temos que facilitar e descomplicar ao máximo os aspectos práticos, e investir na informação e na divulgação.

Terá havido uma verdadeira mobilização da juventude portuguesa para este encontro?

Terão os movimentos e organizações da igreja sido suficientemente mobilizados , motivados e informados?

Haverá uma verdadeira noção da importância que este Encontro pode ter na reaproximação dos jovens portugueses à igreja, comparativamente com outras iniciativas igualmente em curso e que nalguns casos parecem ter um maior investimento por parte das estruturas da Igreja?

O que podemos todos nós que trabalhamos em pastoral o catequese aprender com Taizé?

Será que somos capazes de por de lado os nossos esquemas mentais e conceitos para perceber que há outras formas, quiçá mais eficazes, de fazer as coisas?

Aqui estão um conjunto de questões que merecem uma boa discussão no forum!

Re: Taizé * Encontro Europeu de Jovens
Escrito por: Ricardo Oliveira (IP registado)
Data: 22 de December de 2004 13:46


Encontro Europeu de Jovens em Lisboa

Programa do Encontro

TERÇA-FEIRA, 28 DE DEZEMBRO
A partir das 9:00: Acolhimento nas paróquias, depois nas famílias.

Por volta das 15:30, partida para o local das refeições e da oração comunitária: FIL (Feira Internacional de Lisboa).

Das 18:00 às 18:30, distribuição do jantar na FIL: Pavilhão 4 (Para comer, ir unicamente aos pavilhões 3 ou 4. Não esquecer de levar uma colher e uma caneca para o chá).

19:30 ORAÇÃO Com uma meditação do irmão Roger FIL, Pavilhão 1

Para todas as orações, ir a este pavilhão, que é o único onde haverá tradução em português.

Depois, regresso às famílias. Não voltar tarde, em consideração pelas famílias.

Para evitar engarrafamentos e longas esperas, sigam as indicações dadas para os transportes. Anotem sobretudo os horários dos comboios e os locais de partida dos autocarros especiais.

QUARTA-FEIRA, 29 DE DEZEMBRO
Pequeno-almoço

8:30 Oração da manhã nas paróquias, seguida de um encontro em pequenos grupos.
Um futuro de paz e não de infelicidade
Após a constituição dos pequenos grupos, deverão apresentar-se. Depois, reservar um tempo para reflexão pessoal, para ler a primeira parte da Carta 2005, os textos bíblicos que se encontram a seguir, nesta folha, e as perguntas. Continuar em seguida com o auxílio das perguntas.

Por que andas a murmurar: «O Senhor não compreende o meu destino, o meu Deus ignora a minha causa»? Porventura não sabes? Será que não ouviste? O Senhor é um Deus eterno, que criou os confins da terra. Não se cansa nem perde as forças. É insondável a sua sabedoria. Ele dá forças ao cansado e enche de vigor o fraco. Até os adolescentes se cansam e se fatigam e os jovens tropeçam e vacilam. Mas aqueles que confiam no Senhor, renovam as suas forças. Têm asas como a águia, correm sem se cansar, marcham sem desfalecer. (Isaías 40,27-31)

São Paulo escreve: «Que o Deus da esperança vos encha de toda a alegria e paz na fé, para que transbordeis de esperança, pela força do Espírito Santo.» (Romanos 15,13)

* Quando observo a minha vida e o mundo à minha volta, fico optimista ou pessimista quanto ao futuro? Porquê?
* Será que a fé em Deus me ajuda a não ficar paralisado pelo desânimo, mas, pelo contrário, a ser mais inventivo e criador? Como?
* Será que conheço pessoas que fazem «de suas vidas uma luz que ilumina tudo à sua volta»?

Das 12:00 às 12:30 almoço na FIL, Pavilhão 4.

13:15 ORAÇÃO FIL, Pavilhão 1 Curta introdução feita por um irmão de Taizé: As dúvidas e a fé (segunda parte da Carta 2005). Cada um fica no lugar em que esteve durante a oração (as traduções fazem-se como na oração da noite).

Workshops

* «Quanto mais nos aproximamos do Evangelho, mais nos aproximamos uns dos outros.» (Introdução bíblica e partilha com um irmão de Taizé.)FIL, Pavilhão 3C, 14:30
* Face às crises internacionais e à violência: compreender e agir para a paz. (Partilha animada por um especialista em relações internacionais.) FIL, Pavilhão 3D, 14:30
* O Fado: reflexo da alma portuguesa. (Com a participação de Hélder Moutinho, António Zambujo, Carla Pires…) FIL, Pavilhão 2, 15:00
* Ser cristão na Rússia, ontem e hoje. (Testemunhos e partilha com jovens russos.) FIL, Pavilhão 1D, 14:30
* O que espera Deus de mim? Como descobrir o chamamento de Deus? (Reflexão com um irmão de Taizé.) FIL, Pavilhão 1C, 14:30
* «O simples desejo de Deus já é oração.» (Introdução acerca da oração com um irmão de Taizé.) Sala Fernando Pessa (Pavilhão Atlântico), 14:30
* Tempo de silêncio e de oração pessoal. Possibilidade de ser escutado pessoalmente ou de receber o sacramento da reconciliação. Sala Tejo (Pavilhão Atlântico), aberta das 14:00 às 18:00
* Os direitos humanos: lutar contra a discriminação, apoiar os que sofrem com a pobreza e o desemprego. (Testemunhos e partilha.) Igreja de São Roque, 15:30
* Lisboa e a sua história vista do Castelo. (Apresentação da história da cidade, ao ar livre.) Castelo de S. Jorge, 15:30
* Face à miséria, abrir os nossos olhos e descobrir a esperança: um compromisso junto dos sem-abrigo. (Testemunhos e partilha.) Igreja dos Anjos, 15:30.
* Um tesouro de arte e de fé: a igreja e o claustro do Mosteiro dos Jerónimos. (Introdução seguida de um tempo pessoal para descobrir este local.) Mosteiro dos Jerónimos, 15:30
* Solidariedade com os continentes do Sul: jovens atravessam fronteiras para partilharem os seus dons e o seu tempo. (Testemunhos e partilha.) Fórum Lisboa, 15:30
* Descobrir a música barroca portuguesa com o coro «Vértice». Sé Catedral, 15:30
* «Acreditai no Evangelho» (Marcos 1, 15). O que é a fé? É preciso acreditar para se ser salvo? O que fazer quando não consigo acreditar? (Introdução bíblica e partilha com um irmão de Taizé.) Igreja de S. Domingos, 15:30
* O Azulejo: uma festa para os olhos! Quadradinhos de cerâmica enchem de cor ruas, igrejas e casas. (Introdução e visita ao Museu Nacional do Azulejo. Entrada limitada! Retirar um bilhete no ponto de informações na FIL, de manhã depois das 11h.) Museu Nacional do Azulejo, 15:30
* A imigração: um desafio que exige respostas concretas. (Testemunhos e partilha.) Igreja de Arroios, 15:30

Das 18:00 às 18:30, distribuição do jantar na FIL: Pavilhão 4.

19:30 ORAÇÃO Com uma meditação do irmão Roger, seguida de uma oração à volta da cruz FIL, Pavilhão 1

QUINTA-FEIRA, 30 DE DEZEMBRO
Pequeno-almoço

8:30 Oração da manhã nas paróquias, seguida de um encontro em pequenos grupos.
Avançar para a simplicidade
Ler nos pequenos grupos a terceira parte da Carta 2005; depois fazer uma partilha a partir dos versículos bíblicos e com a ajuda das perguntas que se encontram a seguir, nesta folha:

Se libertares os que foram presos injustamente, se os livrares do jugo que levam às costas, se puseres em liberdade os oprimidos e quebrares toda a espécie de opressão, se repartires o teu pão com os esfomeados e deres abrigo aos infelizes sem casa (...), então a tua luz brilhará como a aurora e as tuas feridas não tardarão a cicatrizar-se (...). Se retirares da tua vida toda a opressão, o gesto ameaçador e o falar ofensivo, se repartires o teu pão com o faminto e matares a fome ao pobre, a tua luz brilhará na escuridão e as tuas trevas tornar-se-ão como o meio-dia. O Senhor te guiará constantemente, saciará a tua alma no árido deserto, dará vigor aos teus ossos. Serás como um jardim bem regado, como uma fonte de águas inesgotáveis. (Isaías 58,6-11)

Jesus disse: «Não vos inquieteis quanto à vossa vida, com o que haveis de comer ou beber, nem quanto ao vosso corpo, com o que haveis de vestir. Porventura não é a vida mais do que o alimento e o corpo mais do que o vestido? (…) O vosso Pai celeste bem sabe que tendes necessidade de tudo isso. Procurai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça e tudo o mais se vos dará por acréscimo.» (Mateus 6,25.32b-33)

* Quando fiz a experiência de uma vida simples que me tenha tornado feliz?
* «Feliz daquele que avança para a simplicidade, a do coração e a de uma vida» (Carta 2005). Através de que escolhas e de que gestos poderemos «avançar» para a simplicidade?
* Quem são os necessitados cujas dificuldades me tocam particularmente? Que iniciativas de entre-ajuda e de solidariedade me parecem hoje muito importantes? O que posso eu próprio partilhar da minha experiência?

Das 12:00 às 12:30 almoço na FIL, Pavilhão 4 Ⓑ.

13:15 ORAÇÃO
FIL, Pavilhão 1
Curta introdução feita por um irmão de Taizé: Rezar leva a amar (quarta parte da Carta 2005). Cada um fica no lugar em que esteve durante a oração (as traduções fazem-se como na oração da noite).

Workshops

* Culturas encontram-se: fórum animado por jovens de vários continentes. FIL, Pavilhão 1, 14:30
* Música popular portuguesa. Concerto animado por jovens músicos. FIL, Pavilhão 2, 15:00
* Uma Europa ao serviço da paz e da justiça: o que podemos fazer? (Partilha animada por um especialista em relações internacionais.) FIL, Pavilhão 3 D, 14:30
* «Quanto mais nos aproximamos do Evangelho, mais nos aproximamos uns dos outros.» (Introdução bíblica e partilha com um irmão de Taizé.) FIL, Pavilhão 3 C, 14:30
* «Felizes os de coração simples». Eles podem amar Deus e o seu próximo. (Introdução bíblica e partilha em pequenos grupos.) Sala Fernando Pessa, (Pav. Atlântico), 14:30
* Tempo de silêncio e de oração pessoal. Possibilidade de ser escutado pessoalmente ou de receber o sacramento da reconciliação. Sala Tejo (Pav. Atlântico), aberta das 14:00 às 18:00
* Lisboa e a sua história vista do Castelo. (Apresentação da história da cidade, ao ar livre.) Castelo de S. Jorge, 15:30
* Um tesouro de arte e de fé: a igreja e o claustro do Mosteiro dos Jerónimos. (Introdução seguida de um tempo pessoal para descobrir este local.) Mosteiro dos Jerónimos, 15:30
* «Não há nada de mais responsável que a oração.» (Reflexão com o Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. José Policarpo.) Sé Catedral, 15:30
* Concerto de cânticos litúrgicos ortodoxos com um coro de jovens da catedral de Novi Sad (Sérvia). Igreja de S. Domingos, 15:30
* O Azulejo: uma festa para os olhos! Quadradinhos de cerâmica enchem de cor ruas, igrejas e casas. (Introdução e visita ao Museu Nacional do Azulejo. Entrada limitada! Retirar um bilhete no ponto de informações na FIL, de manhã depois das 11h.) Museu Nacional do Azulejo, 15:30
* Encontro com as irmãs da Madre Teresa. Irmãs da Madre Teresa, 15:30
* Uma outra Lisboa: encontro num bairro de imigrantes dos países do Sul. Paróquia do Prior Velho, 15:30
* Visita ao «Banco Alimentar»: uma ponte entre o mundo económico e os mais desfavorecidos. Banco Alimentar, 15:30
* Ideias novas para uma sociedade mais humana: o «Banco do Tempo» e o Microcrédito. Fórum Lisboa, 15:30
* O que espera Deus de mim? Como descobrir o chamamento de Deus? (Reflexão com um irmão de Taizé.) Igreja de S. João de Deus, 15:30
* Ser cristão na Rússia, ontem e hoje. (Testemunhos e partilha com jovens russos.) Igreja de S. Nicolau, 15:30

Das 18:00 às 18:30, distribuição do jantar na FIL: Pavilhão 4.

19:30 ORAÇÃO Com uma meditação do irmão Roger, seguida de uma oração à volta da cruz
FIL, Pavilhão 1

SEXTA-FEIRA, 31 DE DEZEMBRO
Pequeno-almoço

8:30 Oração da manhã nas paróquias, seguida de um encontro em pequenos grupos.
Viver em comunhão, muito humildemente, de forma muito simples
Ler nos pequenos grupos a sexta parte da Carta 2005; depois fazer uma partilha a partir dos versículos bíblicos e com a ajuda das perguntas que se encontram a seguir, nesta folha:

São Paulo escreve: «Eu, o prisioneiro no Senhor, exorto-vos a que procedais de um modo digno do chamamento que recebestes; com toda a humildade, doçura e paciência: suportando-vos uns aos outros no amor, esforçando-vos por manter a unidade do Espírito, mediante o vínculo da paz. Há um só Corpo e um só Espírito, assim como a vossa vocação vos chamou a uma só esperança; um só Senhor, uma só fé, um só baptismo; um só Deus e Pai de todos, que reina sobre todos, age por todos e permanece em todos.» (Efésios 4,1-6)

Jesus disse: «Por isto é que todos reconhecerão que sois meus discípulos: se vos amardes uns aos outros.» (João 13,35)

* No lugar onde vivo, com quem partilho a minha vida de fé e de oração? Como?
* O que temos todos nós em comum, como cristãos?
* Onde eu vivo, quais são os obstáculos que temos de ultrapassar para viver em comunhão com outros cristãos?
* Como procurar a comunhão «com toda a humildade, doçura e paciência», esforçando-me por compreender os outros e evitando intimidá-los ou embaraçá-los?

Das 12:00 às 12:30 almoço na FIL, Pavilhão 4.

13:15 ORAÇÃO
FIL, Pavilhão 1
Curta introdução feita por um irmão de Taizé: «Vai primeiro reconciliar-te!» (sexta parte da Carta 2005). Cada um fica no lugar em que esteve durante a oração (as traduções fazem-se como na oração da noite).

15:00 Encontros por países e regiões de origem. Termina com a celebração da Eucaristia. FIL, Pavilhão 1.
Fermento de paz, portadores de luz
Os encontros por países ou regiões, animados pelos irmãos de Taizé, são ocasião de descobrirmos a ligação entre o que vivemos durante o Encontro e a nossa vida de todos os dias, em nossas casas.

* Como procuramos ser fermento de paz, pessoalmente e com os outros, no lugar onde vivemos?
* Como é que aquilo que estamos a viver neste Encontro nos poderá ajudar a compreender que, também nós, podemos contribuir para a paz?
* Como poderei, através dos meus estudos, do meu trabalho, das minhas viagens, participar na construção de um futuro?

Das 18:00 às 18:30, distribuição do jantar na FIL: Pavilhão 4.

19:30 ORAÇÃO Com uma meditação do irmão Roger, seguida de uma oração à volta da cruz
FIL, Pavilhão 1

A partir das 23:00, nas paróquias, em comunhão com os povos que sofrem, vigília de oração pela paz, seguida de uma «festa das nações», também nas paróquias.

SÁBADO, 1 DE JANEIRO
Pequeno-almoço

Participação nas celebrações das paróquias; depois, almoço nas famílias.

Para a partida, respeitem a hora acertada com o vosso grupo (os lugares de partida dos autocarros são diferentes consoante o país). Para os portugueses: parque junto à estação de caminhos de ferro de Moscavide : Metro Vermelho Oriente, CP Moscavide, a partir das 15:30.

18:30 Eucaristia Vespertina da Epifania em Fátima.




Desculpe, apenas utilizadores registados podem escrever mensagens neste fórum.
Por favor, introduza a sua identificação no Fórum aqui.
Se ainda não se registou, visite a página de Registo.

Nota: As participações do Fórum de Discussão são da exclusiva responsabilidade dos seus autores, pelo que o Paroquias.org não se responsabiliza pelo seu conteúdo, nem por este estar ou não de acordo com a Doutrina e Tradição da Igreja Católica.