Fóruns Paroquias.org
paroquias.org

  A participação no Fórum Paroquias.org está condicionada à aceitação das Regras de Funcionamento.
Fóruns Paroquias.org : Geral

 

Ir para tópico de discussão: AnteriorPróximo
Ir para: Lista de fórunsLista de mensagensNovo tópicoPesquisarEntrar
Obama vs Católicos
Escrito por: Cassima (IP registado)
Data: 10 de February de 2012 14:38

Tenho seguido de há uns tempos para cá um fórum católico americano. Começaram lá a aparecer umas mensagens sobre um plano de saude do Obama rejeitado pelos católicos. Não liguei muito.

As notícias nos jornais portugueses, pelo menos nos online, foram tão secos e tão simplistas que não dava para nada, e inclusive quase pareciam ridicularizar o assunto. Apenas a notícia nas TV sobre as cartas lidas nas missas é que pareceram ter tido mais cobertura.

Contudo um dia, deparei-me com uma mensagem que apontava para um jornal com um artigo donde retirei justamente o título para a este tópico.

Foi esse artigo a minha passagem do Rubicão relativamente a este assunto.

Dizia, a páginas tantas:

Citação:
It’s unclear whether Obama anticipated the blowback which resulted from this announcement, or perhaps even welcomed the fight. The liberal Catholic establishment nearly exploded. Sister Keehan was so horrified she threw her lot in with the more conservative Dolan in full-throated opposition to Obama. Cardinal Roger Mahony, the spectacularly liberal archbishop emeritus of Los Angeles, wrote, “I cannot imagine a more direct and frontal attack on freedom of conscience.... This decision must be fought against with all the energies the Catholic community can muster.” Michael Sean Winters, the National Catholic Reporter’s leftist lion, penned a 1,800-word cri de coeur titled “J’accuse!” in which he declared that, as God was his witness, he would never again vote for Obama. The editors of the Jesuit magazine America denounced a “wrong decision,” while the Washington Post columnist E.J. Dionne called the policy “unconscionable.” When you’ve lost even E.J. and the Jesuits, you’ve lost the church.

Procurei informar-me mais. Procurei as crónicas citadas:

- a crónica de Michael Sean Winters, "the National Catholic Reporter’s leftist lion"

- a crónica do colunista E.J. Dionne do Washington Post do qual o artigo diz "When you’ve lost even E.J. and the Jesuits, you’ve lost the church"

Para completar o tema:

* Um editorial do Washington Post - Respecting religious exemptions

* Uma crónica, no mesmo jornal, do ponto de vista de Charles Krauthammer, judeu - The Gospel according to Obama

Sou a favor dos contraceptivos. Gostaria que a Igreja revesse a sua doutrina neste ponto, apoiaria esforços nesse sentido feitos de dentro da Igreja. Mas uma imposição destas nunca! Em nenhuma circunstância apoiarei um ataque destes da parte de um governo às doutrinas da Igreja.

Cassima

Re: Obama vs Católicos
Escrito por: Epafras (IP registado)
Data: 11 de February de 2012 19:41

Nos Estados Unidos não há um serviço nacional de saúde que paga os cuidados de saúde aos cidadãos americanos.

São os empregadores que devem pagar aos seus empregados seguros de saúde. O presidente Obama o que queria era que em todos estes seguros de saude estivesse obrigatoriamente incluida a oferta gratuita de contraceptivos.

Os empregadores católicos, ou melhor, as empresas geridas pela Igreja católica reagiram mal a isto. Mas não sei porquê. Se as empresas católicas americanas vissem os planos de saude como mais um imposto que lhes é atruido não vejo onde está o problema. Os empregados católicos continuam a poder não fazer uso deste ponto do seguro.

Será que também é obrigatório cobrir transfusões de sangue nos seguros de saúde? O que pensarão os empregadores que são Testemunhas de Jeová?

Isto não é nenhuma imposição ou ataque do governo às doutrinas da igreja católica. Não obriga ninguem que não queira a usar contraceptivos.

A Igreja católica é que quer impor ao governo americano aquilo que os planos de saúde das empresas devem incluir ou não.

Em Portugal, o serviço nacional de saúde é pago com os impostos de todos os portugueses. Este serviço comparticipa entre outras coisas também contraceptivos. Quer isto dizer que é um ataque às doutrinas da igreja católica? Devem os católicos deixar de pagar impostos?

A campanha eleitoral na América é que parece que já começou.



Editado 1 vezes. Última edição em 11/02/2012 19:46 por Epafras.

Re: Obama vs Católicos
Escrito por: Cassima (IP registado)
Data: 13 de February de 2012 13:11

Simplismo na análise das coisas nãó é virtude.

Concordes com elas ou não, a Igreja católica tem uma posição sobre o uso de contraceptivos, pílulas abortivas e esterilização. Obviamente que é um ataque e uma imposição obrigá-la a pagar por estes serviços, quer sejam usados ou não.

Nos Estados Unidos há várias excepções no que respeita aos grupos religiosos. Não sei das TJ mas o artigo (ou uma das crónicas) menciona um tratamento especial para os Amish.

Há também, havendo vontade, forma de fazer as coisas, como uma lei semelhante em vigor no Havai.

Depois há a expectativa (ou mesmo promessas) criada por Obama que foi furada.

Um imposto é uma obrigação. O uso que dele é feito é da esponsabilide de que o cobra não de quem o paga. Se assim fosse eu teria muito a dizer da forma como os meus impostos são usados.

E finalmente, fazer de conta não é uma forma de resolver problemas.

Cassima

Re: Obama vs Católicos
Escrito por: Epafras (IP registado)
Data: 13 de February de 2012 15:53

Não há nada mais simplista que analisar isto como um ataque às doutrinas igreja católica.

Não é. Nem tem nada a ver com o mérito das doutrinas da igreja católica. É uma questão de politica laboral e direitos sociais.

A Igreja católica não vai pagar contracepção nenhuma ou seja lá o que for.

São todas as empresas que vão pagar seguros de saúde aos seus trabalhadores, e estes seguros incluem por lei entre várias outras coisas a oferta gratuita de contraceptivos. Se a empresa é de proprietários católicos, testemunhas de jeová ou amish é igual para todos.

Depois quem faz uso do seguro é o empregado como bem entender, a empresa só paga o seguro. Como tu pagas os impostos depois quem faz uso do dinheiro é o Estado como bem entender. Vai dar no mesmo. É só uma questão de formalismo.

Eu sei que já houve alterações ao que estava previsto, parece que agora quem vai pagar a parte da oferta dos contraceptivos são as seguradoras directamente, e fica o seguro mais barato para as empresas católicas.

Mas isto pode abrir um precedente grave. Agora qualquer empresa para ter um tratamento igual pode alegar objecções de consciência para nao incluir determinado serviço de saúde nos seus seguros. E isto pode ser aproveitado pelas empresas porque assim quanto menos coisas incluir o seguro, mais barato fica para as empresas.

Se uma empresa alegar que é contra as vacinas deve poder excluí-las dos seus planos de saúde também. Faz um seguro mais mixuruca possível e reduz as despesas com os empregados.

Em qualquer centro de saúde aqui em Portugal os contraceptivos são dados gratuitamente e são pagos em grande parte com o dinheiro dos impostos de católicos. Já para não falar nos abortos praticados nos hospitais públicos. Posso alegar motivos de objeção de consciência para não pagar impostos?

Resumindo vem aí as eleições e já se percebeu de que lado a Igreja católica está, e juntando o útil ao agradável conseguiu seguros mais baratos para as suas instituições.



Editado 3 vezes. Última edição em 13/02/2012 15:59 por Epafras.

Re: Obama vs Católicos
Escrito por: Epafras (IP registado)
Data: 13 de February de 2012 16:33

E, além disso, ocorreu-me agora, isto também levanta questões de concorrência desleal.

Se um grupo de empresas está a ter um benefício que a leva a ter menos despesas com os empregados que outras, é uma descriminação que o estado está a fazer entre empresas. Não sei como irão resolver isto.



Editado 2 vezes. Última edição em 13/02/2012 16:34 por Epafras.

Re: Obama vs Católicos
Escrito por: Cassima (IP registado)
Data: 13 de February de 2012 16:54

Não.

Re: Obama vs Católicos
Escrito por: Epafras (IP registado)
Data: 13 de February de 2012 16:58

Não o quê?



Desculpe, apenas utilizadores registados podem escrever mensagens neste fórum.
Por favor, introduza a sua identificação no Fórum aqui.
Se ainda não se registou, visite a página de Registo.

Nota: As participações do Fórum de Discussão são da exclusiva responsabilidade dos seus autores, pelo que o Paroquias.org não se responsabiliza pelo seu conteúdo, nem por este estar ou não de acordo com a Doutrina e Tradição da Igreja Católica.