Índice · Ler a Bíblia · Pesquisa Avançada · Ajuda
     
 
Inteligência Espiritual
 

Ester 1


1 Um sonho de Mardoqueu - 1*No segundo ano do reinado de Assuero, o grande rei, no primeiro dia do mês de Nisan, Mardoqueu, filho de Jair, filho de Chimei, filho de Quis, da tribo de Benjamim, teve um sonho. 2*Era um judeu estabelecido na cidade de Susa, grande personagem, ligado à corte do rei. 3*Pertencia ao número dos cativos que Nabucodonosor, rei da Babilónia, deportara de Jerusalém, com Jeconias, rei de Judá.
4O seu sonho foi este: pareceu-lhe ouvir clamores repentinos, tumultos, trovões, um tremor de terra, o terror por toda a parte. 5E eis que, repentinamente, apareceram dois dragões, dispostos a combater um contra o outro, e deram um grande grito. 6Ao ouvi-lo, as nações prepararam-se para combater uma nação de justos. 7Foi um dia de escuridão e trevas, tribulação, angústia, perigo e terror sobre toda a terra. 8Todo o povo dos justos, cheio de terror, temendo todos os males, preparou-se para morrer. 9Então clamaram a Deus e, quando levantaram a voz, eis que uma pequena fonte se transformou num grande rio, com grande abundância de água. 10*A luz e o sol brilharam e os que estavam na humilhação foram exaltados e devoraram os grandes.
11Depois de ter visto este sonho e o que Deus queria fazer, Mardoqueu levantou-se. Conservou este sonho, até à noite, gravado no espírito, procurando compreender o seu significado.

Conspiração contra o rei - 12*Mardoqueu estava, então, na corte do rei, com Bigtan e Teres, eunucos reais e porteiros do palácio. 13Teve conhecimento dos projectos deles e penetrou nos seus desígnios; averiguou que tentavam levantar a mão contra o rei Assuero e denunciou-os ao rei. 14O rei ordenou um inquérito. Eles confessaram e foram conduzidos ao suplício.
15O rei mandou escrever estes factos para ficarem de lembrança, e também Mardoqueu consignou por escrito a recordação dos mesmos. 16O rei confiou-lhe uma função no seu palácio, e, para o recompensar, ofereceu-lhe presentes. 17Mas Haman, filho de Hamedata, o agagita, que gozava da consideração do rei, procurava prejudicar Mardoqueu e o seu povo, por causa dos dois eunucos do rei.

 

ESTA PÁGINA ENCONTRA-SE EM TESTE!
Caso detecte alguma incorrecção, POR FAVOR, informe-nos.

 

© DIFUSORA BÍBLICA - Reservados todos os direitos. É proibida a reprodução, total ou parcial,
do texto ou das ilustrações, sem autorização, por escrito, da Editora.